Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2007

Porque é que a Academia de Música se chama Fernandes Fão?

Fernandes Fão...? Porquê?.... Esta será, provavelmente, a questão a que muitos se coloca.

A Família Fernandes Fão é, seguramente, conhecida de muitos em Vila Praia de Âncora. Foi, no entanto a sua forte ligação à Música, no início deste século, que determinou a escolha pelos fundadores, como homenagem a tão distintos artistas que prestigiaram a terra à qual estavam ligados.

Constantino Fernandes Fão, grande amador musical, e sua esposa, de origem milanesa (Itália), incentivaram toda a sua numerosa prol no amor e na prática desta Arte. O filho mais velho, José, fez parte da Banda de Música da GNR (Lisboa), como músico de 1ª classe, sendo obrigado a abandonar a carreia em virtude da sua frágil saúde. O irmão Francisco, pertenceu, também, à referida Banda, como músico de 1ª classe, e estudou violoncelo no Conservatório de Música de Lisboa durante muitos anos.

Emília, Joaquim e Arthur, todavia, aqueles que mais enobreceram esta família, tendo-se notabilizado como músicos de projecção nacional e internacional. A primeira obteve, com distinção, os cursos de piano, harmonia e violino no Conservatório de Música de Lisboa e era uma artista de rara sensibilidade.

Joaquim, nascido em 1878 em Buenos Aires (Argentina), iniciou os estudos de piano e violino na tenra infância. Regressando com toda a família da Argentina, frequentou a escola primária em Vila Praia de Âncora e o Liceu em Viana do Castelo. Até ao 4º Ano. Ingressou, depois na Infantaria na referida cidade e seguiu, posteriormente, para a Infantaria de Lisboa. A sua carreira fulgurante foi marcada pela regência e reorganização da Banda da GNR, onde realizou um trabalho de grande qualidade. Como compositor, distinguiu-se com um repertório variado de música militar, ligeira, obras sinfónicas e instrumentação de obras de Wagner, Beethoven, Lizt, Berlioz e Mozart, entre outros. Foi primeiro violino em todas as orquestras a que pertenceu e solista na orquestra Blanch.

Arthur, nasceu já em Vila Praia de Âncora, no ano de 1894. Obteve os cursos superiores de violino, contraponto, fuga e composição, com distinção, no Conservatório de Música (Lisboa), onde regeu a orquestra em composições de sus autoria. Foi primeiro violino nas orquestras de ópera e sinfónica e compôs várias obras de canto e uma Teoria Musical, seguida nos Conservatórios de Música e nos Ministérios da Guerra e Marinha. Foi nomeado regente da Banda da Armada em 1920, sendo de referir que foi o maestro mais novo, a iniciar funções, em todo o historial desta Banda, permanecendo lá até 1956.

Mais recentemente, no início dos anos 90, a Exmª Senhora D. Maria Filomena Fernandes Fão Rodrigues (Sobrinha), doou à AMFF o espólio da família, referente aos irmãos Emília, Joaquim e Arthur.

De tão glorioso passado, restam-nos as dádivas e, acima de tudo, o exemplo, a inspiração e a vontade de que a nossa Escola seja digna do nome que usa, e promova esta Arte da mesma forma enaltecedora que os seus patronos o fizeram no passado!

 

Retirado do Caderno de Piano de um dos alunos da AMFF

Publicado por apvpancora às 23:04

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
http://apvpancora.googlepages.com

Sente

Quem somos?

Em Cartaz

Hor'Agora

O que podes visitar

Últimos posts

Semana Cultural e Desport...

Preparativos

Fichas de Inscrição

Gazeta - 21 de Maio

Semana Cultural e Desport...

Panfleto

Resumo Semanal

Cartaz da Semana Cultural...

Gazeta - 04 de Maio

Resumo Semanal

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Arquivos

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Foto da Semana

Título: Darwin em VPÂncora

Pessoas Online

who's online

Pesquisar neste blog

 

tags

todas as tags

Clique aqui para entrar no grupo cidadescriativas
Clique para entrar no grupo cidadescriativas

Sugestões Criativas para VPÂncora

subscrever feeds